4 passos para iniciar sua preparação para as provas de redação
 
Ana Lourenço |
 
 
As férias já acabaram e o ano de estudos está só começando. Enquanto você vai retomando o ritmo dos livros, é hora de planejar bem qual vai ser o seu método e por onde começar a estudar. Para a prova de redação, o planejamento deve ser feito do mesmo jeito – ao contrário do que pode parecer, é necessário bem mais do que só treinar a escrita dos textos. É claro que escrever o máximo de redações possível é essencial, mas há várias outras coisas que você pode colocar em prática ao longo do ano e que serão o seu diferencial para a banca corretora.
 
Para começar o ano com o pé direito, preste atenção nas quatro etapas que você deve seguir para ir bem em redação. Mas lembre-se: para que essas dicas façam realmente a diferença, você precisa colocá-las em prática desde já, mesmo que ainda faltem vários meses até as provas. Vamos lá!
 
 
1. Construa o seu repertório
 
A prova de redação, tanto do Enem quanto de qualquer outro vestibular, é sempre muito dinâmica. Não só porque os temas podem variar muito, mas também porque é a prova que mais dá possibilidades ao candidato – no caso específico do Enem, a única dissertativa de todo o exame. Não se engane: poder escrever e soltar a criatividade é um fator muito positivo e que, se bem usado, pode te fazer alcançar notas muito altas.
 
Na redação, é possível que você expresse as informações e conhecimentos que adquiriu durante a vida, tanto na escola quanto na cultura que foi absorvendo ao longo dos anos. Para fazer o máximo dessa vantagem, você deve investir muito na ampliação dos seus conhecimentos, ou seja, na formação do seu repertório cultural. Fazer uso dessas táticas pode mostrar ao corretor que você está bem informado, consegue sair do senso comum e sabe articular os conhecimentos que tem em outras áreas.
 
Aqui, não estamos nem falando de estudar, no sentido “chato” do termo, mas sim de consumir o máximo de cultura que puder. Assista a filmes, leia livros, vá a peças de teatro, visite museus, busque conhecer música e artistas que se tornaram ícones. Não há exatamente um guia de como construir um bom repertório cultural, mas saiba que é bastante amplo. E o melhor: você pode fazer tudo isso enquanto se diverte, nos fins de semana.
 
2. Fique atento ao noticiário
 
Você já deve estar mais do que cansado de ouvir que o vestibulando precisa ficar ligado em tudo que acontece no mundo, porque é muito provável que os assuntos mais comentados nos noticiários podem acabar virando tema de questões. Pois é, não dá para fugir, é verdade. Ano após ano, os vestibulares sempre baseiam parte de suas questões em temas recorrentes da mídia. Na redação, especialmente a do Enem, não é diferente. A tendência, mais recentemente, é que as provas priorizem os temas com pegada mais atual, que proponham reflexões sobre assuntos que interessem ao mundo moderno.
 
Nossa recomendação é que você procure sempre ficar atento ao que bomba na mídia. Não é necessário que você acompanhe obsessivamente cada pequena notícia que aparece no jornal, mas é importante acompanhar, pelo menos uma vez por dia, o que está rolando no mundo, e principalmente o que vira notícia recorrente.
 
3. Acostume-se a observar de maneira crítica
 
De alguns anos para cá, os exames de vestibular vêm adotando uma postura diferente na formulação de questões e dos temas de redação: ao invés de exigir a reprodução de conteúdos, o aluno vem sendo estimulado a dar sua opinião e construir um raciocínio. Por isso, é importante que, sobretudo na prova de redação, você se desconecte do modo “decoreba” e procure refletir sobre o tema e o que você pensa sobre ele.
 
Esse exercício de reflexão vale para absolutamente tudo. Se ler uma notícia ou acompanhar alguma repercussão pela televisão, tente formular uma ideia a respeito do ocorrido, ou imaginar possíveis causas e desdobramentos do fato. Se ler um livro ou assistir a um filme, procure fazer uma crítica dele. Em suma, tente se acostumar a pensar de maneira crítica. Esse pequeno exercício pode te acostumar a construir argumentações, o que é vital no preparamento para a redação.
 
4. Procure ler artigos de opinião
 
A dissertação, tipo de texto mais comum das provas de vestibular, baseia-se em desenvolver uma ideia, um problema ou um questionamento em cima de opiniões favoráveis e contrárias à que o estudante vai defender. Por isso, é importante conhecer ideias diferentes das suas.
 
Artigos são a maneira mais fácil de entender as diferentes opiniões, mas você deve procurar de vários autores – para isso, é só vasculhar o máximo de jornais, revistas e blogs possível. Procure analisar o modo com que o autor desenvolve a sua argumentação e no que se baseia para dar sua opinião.
 
 
Fonte:Guia do estudante
 
 
 


Postado em 23/06/2015


Notre Dame
+ Notícias

atendimento
CENTRAL DE ATENDIMENTO
(13) 3579 1212
Unidade I - Av. Pres. Wilson, 278/288 - Itararé
Unidade II - Rua Pero Corrêa, 526 - Itararé
Unidade III - Cel. Pinto Novaes, 34 - Itararé