Carreira: 7 passos para se dar bem na entrevista de emprego
Especialista ensina como se destacar na entrevista de emprego e conquistar o recrutador:
o sétimo passo é o grande trunfo para garantir a contratação
 
por Francisco Carlos
 
Frio na barriga e nervosismo são sentimentos comuns em quem está na busca por um novo emprego, mas essa importante etapa da seleção para o emprego tem muito mais vilões, que muitas vezes passam despercebidos pelos candidatos, destaca a coach de carreira Ana Lisboa, especialista em gestão de pessoas e autora do e-book “Construa seu futuro profissional”, que ensina que existem sete passos primordiais para garantir uma excelente entrevista de emprego. “Muitas pessoas acabam se esquecendo de detalhes que, a princípio, parecem pouco importantes, mas fazem toda a diferença para que o recrutador te escolha”, ensina a especialista. Confira os sete passos: 
 
1-Ser Pontual
O primeiro passo é chegar sem atrasos. “O horário em que você chega para a entrevista já é o primeiro fator a ser analisado, por isso o ideal é chegar com alguma antecedência”, explica Ana Lisboa. Ainda que não seja indicado chegar muito tempo antes, já que isso demonstraria ansiedade, a especialista destaca a importância de não se atrasar. “Se você chega após o horário da entrevista, dá a entender que vai se atrasar sempre para o trabalho”, explica. 
 
2-Vestir-se corretamente
Embora cada profissão tenha um código de vestimenta diferente, Ana Lisboa destaca a importância de não exagerar. “Bermudas, shorts e saias curtas são proibidos na entrevista”, reforça. Ela também lembra que algumas mulheres chegam a exagerar na maquiagem ou utilizar roupas mais apropriadas para festas. “O ideal é não exagerar, se vestir de forma sóbria e estudar as regras de vestimenta da empresa”, ensina. 
 
3-Adequar o comportamento
A preocupação com o tom de voz e as palavras deve ser redobrada no momento da entrevista. “É possível que uma variação no tom de voz ou alguma palavra mais ofensiva afaste o entrevistador, por isso é importante estar atento a isso”, explica e, alerta para que gírias e expressões jovens precisam ser evitadas, pois o recrutador precisa entender que você sabe ser sério e profissional, mesmo que a empresa tenha um ambiente descontraído no dia a dia. Seja você mesmo, mas com adequações.
 
4- Responder de forma coerente e concreta
Ao longo de uma entrevista de emprego, o candidato não deve cair em contradição. Ou seja, as respostas jamais devem ser vagas ou incoerentes. De acordo com ela, um candidato bem preparado sabe explicar de forma sucinta aquilo que fazia nos empregos anteriores, bem como os sonhos ou metas profissionais. Por isso, é importante pensar nas respostas para estas questões logo que for iniciada a busca por um novo emprego. 
 
5-Interessar-se pela empresa
Antes de ir à entrevista, é crucial saber o máximo possível sobre a empresa. Quem é o presidente ou diretor? Qual o método de trabalho e a história da companhia? Portanto, busque por notícias sobre a empresa na internet e pesquise sobre ela, tanto no site oficial quanto em outros. Além de ir à entrevista com informações, você terá material para fazer perguntas interessantes, de forma a gerar empatia com o entrevistador.
 
6-Ter interesse verdadeiro pela vaga
A orientadora destaca a importância de demonstrar interesse pela vaga a ser preenchida. Após passar pela entrevista, você pode tirar algumas dúvidas sobre a vaga, a forma como o trabalho é conduzido, ou qualquer outro detalhe que possa ser interessante para você. Ana aponta a importância de não questionar ao longo da entrevista e de perguntar, antes, se pode fazer perguntas, pois dependendo do processo, o momento de tirar este tipo de dúvida pode vir depois, por isso é importante ser cuidadoso e não exagerar nas perguntas, apenas demonstrar interesse. 
 
7-Enxergar a entrevista como uma negociação
Segundo Ana Lisboa, o grande trunfo para se dar bem em uma entrevista de emprego é posicionar-se como alguém que está indo para uma negociação. A maioria das pessoas vai a uma entrevista em posição de inferioridade, e isso já determina alguma postura do candidato. Desta forma, ao chegar em uma entrevista como alguém que vai negociar uma troca, na qual a empresa oferece um emprego com atividades e remuneração, e o candidato oferece seu trabalho, experiências e competências, é possível analisar a situação de maneira mais fria e racional. “Quando se tem essa postura, o candidato tem compreensão sobre sua capacidade e sobre quanto vale seu trabalho, e por isso vai ter compreensão sobre o resultado do processo de seleção”, conclui.
 
Fonte: MundoRH


Postado em 15/03/2016


Notre Dame
+ Notícias

atendimento
CENTRAL DE ATENDIMENTO
(13) 3579 1212
Unidade I - Av. Pres. Wilson, 278/288 - Itararé
Unidade II - Rua Pero Corrêa, 526 - Itararé
Unidade III - Cel. Pinto Novaes, 34 - Itararé