O que você precisa saber sobre a Semana de Arte Moderna de 1922
Evento aconteceu na cidade de São Paulo e foi marco na história da Arte no Brasil.
Conheça os principais tópicos
 
Lembrada em provas e processos seletivos, a Semana de Arte Moderna aconteceu em São Paulo, mais especificamente no Teatro Municipal, entre os dias 13 e 18 de fevereiro de 1922.
 
Dela participaram artistas e intelectuais de campos como artes plásticas, música e literatura. Do movimento, solidificaram a escola modernista de arte e desenvolveram uma identidade brasileira a nossa até então europeia produção artística.
 
Conheça alguns fatos importantes sobre a Semana de Arte Moderna de 1922.
 
A Semana que “lançou” o Modernismo
 
Há registros de manifestações artísticas dessa escola desde os anos 1910, no entanto o movimento do Modernismo passou a ser perpetuado e difundido ao redor do país após a efervescência do evento de 1922.
 
Os Modernistas vêm aí
 
Alguns eventos que precederam a Semana de Arte Moderna de 1922 foram fundamentais para sua realização.
 
Em 1913, o lituano Lasar Segall produz uma exposição extremamente de vanguarda.
 
Em 1917, Anita Malfatti traz exposição com obras inspiradas no movimento expressionista.
 
A crítica
 
Pela novidade do estilo, nomes mais tradicionais das artes brasileiras passaram a criticar a vertente modernista. Monteiro Lobatovai a público por meio de um artigo de jornal e critica a obra de Anita Malfatti.
 
A manifestação funciona como um estopim para a criação de uma reunião dos artistas em defesa da corrente de criação.
 
Os organizadores
 
Nos bastidores da organização do evento no Teatro Municipal de São Paulo (lembre-se que a Capital do Brasil era no Rio de Janeiro) estavam Mário de Oswald de Andrade. 
 
Posteriormente, ao lado de Manuel Bandeira, esses seriam os três principais nomes ligados à expansão da estética modernista pelo Brasil – e internacionalmente.
 
Exposições
 
Dentre os nomes ligados que ganharam os holofotes na Semana de Arte Moderna de 1922, estavam as artes plásticas da própria Anita Malfatti, além de Brecheret, Di Cavalcanti, Ferrignac, Antonio Moya, Zina Aita, entre outros.
 
Leituras
 
Além das pinturas, no campo das letras estiveram Graça Aranha, Menotti del Picchia, Guilherme de Almeida, Ronald de Carvalho, etc.
 
Fonte: Universia Brasil - Publicado em 26 de Fevereiro de 2018


Postado em 28/02/2018


Notre Dame
+ Notícias

atendimento
CENTRAL DE ATENDIMENTO
(13) 3579 1212
Unidade I - Av. Pres. Wilson, 278/288 - Itararé
Unidade II - Rua Pero Corrêa, 526 - Itararé
Unidade III - Cel. Pinto Novaes, 34 - Itararé