Disciplina Positiva: uma abordagem socioemocional para pais e educadores
Você talvez já tenha ouvido falar em desenvolvimento socioemocional, que se refere ao desenvolvimento de habilidades sociais ou interpessoais (tais como cooperação, habilidade de resolução de problemas, empatia) e habilidades emocionais ou intrapessoais (autodisciplina e autocontrole, por exemplo). Tanto pais quanto educadores querem desenvolver essas e muitas outras habilidades de vida em seus filhos e alunos, e a Disciplina Positiva é uma excelente opção para essa finalidade.
 
A Disciplina Positiva é alicerçada em cinco critérios:
1- Ajudar a criança a sentir Conexão (sentir que pertence à família/escola e sentir-se importante);
2- Encorajar Respeito Mútuo (firmeza e gentileza ao mesmo tempo);
3- Funcionar em Longo Prazo (considerar o que a criança está pensando, sentindo, aprendendo e decidindo sobre si mesma e sobre seu meio social – e sobre o que fazer no futuro para sobreviver e para ser bem-sucedida);
4- Ensinar Habilidades Sociais e Habilidades de Vida (respeito, cuidado para com os outros, resolução de problemas e cooperação);
5- Incentivar a criança a Descobrir suas Capacidades (encorajar o uso construtivo do poder pessoal e da autonomia).
 
Para entender quais são os benefícios dessa abordagem que muda vidas, o Guia Escolas entrevistou uma das tradutoras dos livros de Disciplina Positiva para o português, a professora Bete P. Rodrigues.
 
Guia Escolas: Afinal, o que é a Disciplina Positiva?
Bete: Trata-se de uma abordagem socioemocional que tem como objetivo encorajar crianças e adolescentes a se tornarem responsáveis e a serem respeitosos. A Disciplina Positiva ajuda pais e educadores a desenvolver em seus filhos e alunos diversas habilidades de vida: responsabilidade, respeito e habilidades de comunicação respeitosas, entre tantas outras. São ferramentas práticas, eficazes e duradouras que nos ajudam a compreender e lidar com os comportamentos desafiadores das crianças e adolescentes. Foi desenvolvida pela doutora Jane Nelsen a partir dos trabalhos de Alfred Adler e Rudolf Dreikurs e é excelente alternativa aos castigos, punições, palmadas, gritos.
 
Guia Escolas: Por que desenvolver habilidades socioemocionais nas crianças e adultos é tão importante?
Bete: Porque as relações, tanto na escola quanto em casa, ficam muito mais respeitosas, empáticas, leves e eficazes, pois há disciplina. É gentileza e firmeza ao mesmo tempo e não esses extremos. É a possibilidade de termos ordem e liberdade e de desenvolver nas crianças e adolescentes confiança, senso de pertença e importância. Através da conexão, respeito mútuo e empatia, conseguimos educar sem precisar apelar para gritos, sermões, palmadas, castigos ou prêmios e chantagens. Essa abordagem fortalece a conexão entre os pais e os filhos, assim como entre professores e alunos.
 
Guia Escolas: Mas o que fazer quando eles não nos obedecem?
Bete: A grande vantagem dessa abordagem é o exercício da autorreflexão e a possibilidade de mudança para formas mais eficazes de comunicação e para resolver conflitos. A Disciplina Positiva ensina dezenas de opções respeitosas com todos os envolvidos na situação. Por exemplo, falar menos e agir mais, perguntar e encorajar em vez de mandar, pedir ajuda, validar sentimentos, oferecer escolhas limitadas. Tudo isso é muito mais eficaz e convida as crianças a pensar e buscar soluções. Se falamos demais, pode ser que o que falamos esteja ‘entrando por um ouvido e saindo pelo outro’.
 
Guia Escolas: Como pais e educadores podem conhecer mais sobre essa abordagem?
Bete: Além dos livros em português que tive o privilégio de ser uma das tradutoras (Disciplina Positiva e Disciplina Positiva em Sala de Aula), várias escolas têm oferecido palestras e cursos para pais e educadores, e já existem diversos cursos e workshops também sobre o assunto.
 
Fonte: Edição Guia Escolas 


Postado em 28/02/2018


Notre Dame
+ Notícias

atendimento
CENTRAL DE ATENDIMENTO
(13) 3579 1212
Unidade I - Av. Pres. Wilson, 278/288 - Itararé
Unidade II - Rua Pero Corrêa, 526 - Itararé
Unidade III - Cel. Pinto Novaes, 34 - Itararé