Você sabe quais são as competências mais valorizadas para incluir no currículo?
A criatividade e a inteligência emocional já são muito valorizadas pelos empregadores,
mas a tendência é que no futuro ganhem cada vez mais relevância
  • A criatividade já é uma das competências mais exigidas por empresas de diferentes setores. 
  • O crescente volume de dados estimula a procura de profissionais com capacidade de análise e decisão.
  • Num ambiente em constante mudança, os empregadores valorizam positivamente a flexibilidade cognitiva.
É complicado adivinhar como será o mundo do trabalho dentro de algumas décadas, mas é possível prever que competências vão ser mais procuradas no futuro. Com a crescente implementação da inteligência artificial, realidade virtual e outras novas tecnologias, as empresas vão cada vez mais valorizar as qualidades que as máquinas só muito dificilmente serão capazes de imitar, como a inteligência emocional.
 
Mesmo que o futuro ainda esteja para chegar, incluir as soft skills no CV faz todo o sentido, porque como dizem os especialistas em recrutamento esta é uma das tendências do mercado, na medida em que é muito mais fácil ensinar competências técnicas do que comportamentais.  
 
Inteligência emocional
A capacidade de sermos conscientes das reações dos nossos colegas, clientes e público é positivamente valorizada pelos empregadores. Nem todos os profissionais são capazes de aplicar estas informações para se anteciparem aos acontecimentos. No futuro, as habilidades sociais, como a persuasão, serão mais valiosas do que o conhecimento técnico replicável pelas máquinas.
 
Criatividade
A capacidade de inovar e pensar de forma alternativa já é uma das mais procuradas pelas empresas de vários setores. Num mundo com excesso de informação, ser criativo é essencial para se destacar e fazer bom uso das novas ferramentas digitais.
 
Capacidade de decisão
Pode soar como uma competência típica, mas a quantidade crescente de dados exige saber como analisá-los, extrair tendências e aplicá-las num mercado em constante mudança. Um profissional que seja capaz de pesar os custos e benefícios de ações potenciais terá mais sucesso no mercado de trabalho.
 
Pensamento crítico
A automatização de processos e de certos trabalhos aumentará a procura de qualidades humanas. As máquinas precisam ser direcionadas para a otimização e a ética, de modo a que as empresas terão tendência para contratar profissionais capazes de ter um apurado pensamento crítico.
 
Resolução de problemas
Como a análise e a interpretação de dados são essenciais na sociedade atual, confiar apenas nos números pode levar a soluções pouco práticas e até perigosas. As empresas precisam de perfis que possam propor soluções fundamentadas e adequadas.
 
Flexibilidade cognitiva
A flexibilidade cognitiva refere-se à capacidade de aplicar diferentes regras e regulamentos a qualquer situação, ou seja, adaptar os processos e ser flexível. Esta habilidade será mais importante do que nunca no futuro, quando as indústrias, a tecnologia e os mercados mudarem ainda mais rapidamente do que na atualidade.
 
Em suma, é importante ter estas habilidades em mente por alguns anos. Os especialistas recomendam trabalhar essas habilidades, a partir de cursos, palestras e artigos, adicionar estas competências ao currículo e enfatizá-las na entrevista de emprego. É aconselhável também ilustrar as suas capacidades através de exemplos e experiências para fazer a diferença face a outros candidatos.
 
Fonte: Universia - Publicado no dia 25 de maio de 2018


Postado em 05/06/2018


Notre Dame
+ Notícias

atendimento
CENTRAL DE ATENDIMENTO
(13) 3579 1212
Unidade I - Av. Pres. Wilson, 278/288 - Itararé
Unidade II - Rua Pero Corrêa, 526 - Itararé
Unidade III - Cel. Pinto Novaes, 34 - Itararé