Ponto de vista: Competências socioemocionais
Jovens entrando na escola Escola também precisam preparar jovens emocionalmente para a vida
 
Apesar de muitas escolas já aplicarem esse tipo de aprendizado, as chamadas competências socioemocionais estão cada vez mais evidenciadas no universo educacional. No Brasil, elas ganharam espaço após fazer parte das exigências da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC). 
 
Essas competências são formadas por um conjunto de habilidades que ajudam as crianças a ter melhores resultados escolares, assim como a lidar com as próprias emoções, desenvolver empatia e tomar decisões mais seguras e responsáveis.
 
Com a determinação da BNCC, escolas públicas e particulares de todo o País deverão promover essa importante formação para os seus alunos. Nesse processo, é importante destacar que o aprendizado social e emocional da criança começa em casa e a família é parte fundamental. Ela é o modelo inspirador das habilidades, atitudes e comportamentos que queremos que cada criança desenvolva.
Por meio de parceria entre esse ambiente familiar e a escola que a aprendizagem socioemocional acontece de forma plena e eficaz.
 
Entre psicólogos, há um crescente reconhecimento de que a personalidade humana pode ser analisada a partir de cinco dimensões: abertura para experiências, consciência, amabilidade, extroversão e estabilidade emocional – a teoria do Big Five.
 
A abertura a novas experiências promove nas crianças e jovens a vontade de buscar os sentidos estéticos, culturais e intelectuais, uma vez que são imaginativos, artísticos e curiosos. As crianças e jovens com menos tendência de abertura ao novo são mais propensas a cometer atos de bullying na escola.
 
O mundo mudou e famílias e escolas têm percebido que já não basta mais passar conhecimento sem também preparar a criança e jovem emocionalmente para a vida. A inclusão das competências socioemocionais na BNCC fortalece esse pensamento. Cabe agora às escolas a aplicação desse tipo de formação de forma efetiva. Bem trabalhadas, essas competências podem transformar não apenas a sala de aula, como também a família e o futuro de cada criança.
 
*Morgana Batistella é gerente do programa “O Líder em Mim”, da Somos Educação. 
 
Artigo divulgado no site do jornal Metrô News no dia 15 de agosto de 2018. 
 


Postado em 12/09/2018


Notre Dame
+ Notícias

atendimento
CENTRAL DE ATENDIMENTO
(13) 3579 1212
Unidade I - Av. Pres. Wilson, 278/288 - Itararé
Unidade II - Rua Pero Corrêa, 526 - Itararé
Unidade III - Cel. Pinto Novaes, 34 - Itararé