Conheça os tipos de violência infantil mais “comuns” às crianças
A violência infantil pode levar a criança a desenvolver perturbações intelectuais e relacionais, distúrbios de ansiedade e comportamento agressivo.
 
Popularmente conhecida como a “Lei da Palmada”, a lei de número 13.010 foi aprovada em junho 2014, garantindo o direito da criança e do adolescente serem educados sem o uso de castigos físicos ou tratamento degradantes como formas de correção.
 
Embora a violência seja quase sempre associada à agressão física, é comum que a violência verbal também esteja presente no processo de educação dos filhos, e este comportamento é tão prejudicial para criança quanto a agressão física. Isso porque a violência verbal e psicológica expõe as crianças ao que pode ser caracterizado como abuso emocional — que pode gerar consequências profundas para o resto da vida desses indivíduos.
 
Tipos de violência infantil
Insultos, agressões verbais, desvalorização e humilhação destroem a autoestima da criança de maneira gradativa e as consequências dessas situações serão sentidas pelo indivíduo ao longo de toda a sua vida. Isso porque, da mesma maneira que a criança está desenvolvendo seu corpo, ela também está construindo sua psique em um processo envolve as noções de autoestima, autoimagem e amor próprio.
 
As lembranças de palavras ofensivas e de negligência emocional na infância reduzem consideravelmente o otimismo e autoestima dos indivíduos adultos, além de aumentar sua impulsividade e favorecer o desenvolvimento de transtornos de ansiedade. Este tipo de agressão também pode trazer diversas outras repercussões à saúde, estando associado à depressão e síndrome do pânico.
 
Situações de desprezo, abandono e indiferença — assim como chantagens emocionais que geram sentimento de culpa — também são maneiras muito frequentes de agredir emocionalmente as crianças.
 
Outros comportamentos dentro da estrutura familiar também podem trazer problemas às crianças, tais como:
  • Ambiente familiar marcado por conflitos, pouco solidário e com comportamento individualista;
  • Abuso de álcool, drogas ou medicamentos;
  • Falta de respeito e afeto;
  • Críticas em excesso;
  • Regras muito rígidas;
  • Autoritarismo;
  • Cobranças e excesso de competição entre irmãos;
  • Famílias disfuncionais;
  • Conflitos familiares frequentes.

Quais as consequências da violência infantil?

Além de transtornos depressivos, as agressões verbais e psicológicas podem causar diversos outros problemas. São eles:
 
Perturbações intelectuais e de memória: pesadelos, dificuldade de concentração, problemas com a memória, autoimagem negativa e sentimento de inferioridade;
Perturbações relacionais: timidez excessiva, isolamento, sentimento de culpa, falta de confiança e sentimento de impotência;
Distúrbios de ansiedade: medo, fobias, dificuldades para dormir, disfunções alimentares e sexuais;
Comportamento agressivo: filhos de casais violentos possuem muito mais chances de apresentar problemas comportamentais e desenvolver uma personalidade agressiva.
 
Fonte: SBie  Publicado em: 21/06/2017  


Postado em 22/10/2018


Notre Dame
+ Notícias

atendimento
CENTRAL DE ATENDIMENTO
(13) 3579 1212
Unidade I - Av. Pres. Wilson, 278/288 - Itararé
Unidade II - Rua Pero Corrêa, 526 - Itararé
Unidade III - Cel. Pinto Novaes, 34 - Itararé