Os 5 princípios da Parentalidade Positiva
por Rebecca Eanes
 
Texto retirado do site Motherly, com trechos do livro The Positive Parenting, traduzido por Vida for Real
 
REBECCA EANES: Muitos anos atrás, quando fiz a mudança de paradigma para a criação Positiva, eu criei cinco princípios de como eu queria viver e criar meus filhos. Eu compartilhei esses princípios em meu livro Positive Parenting: An Essential Guide. Confira: 
 
1. O primeiro princípio é o apego.
Este é um vínculo emocional profundo e seguro. Eu fiz disso uma prioridade, porque para uma criança crescer e se desenvolver bem, ela deve se sentir segura pelas pessoas que cuidam dela. É importante ressaltar que crianças que formam esse vínculo seguro do apego seguem nossa orientação mais prontamente e aceitam os limites que são dados. Eles confiam em nós.
 
Somente quando fazemos parte do coração deles, tornamos influência em suas vidas.
 
Alguns sinais que mostram que a sua criança sente-se segura com você:
 
De uma forma ou outra ela fica chateada quando você tem que sair, mas ela confia que você irá voltar.
Ela expressa alegria quando você retorna
Ela demonstra alegria por ter você por perto
Ela procura por você quando está triste ou precisa ser consolada
Quando ela sai para explorar, ela se mantém buscando o ponto de referência que é você.
O apego é formado por ser carinhosamente sensível às necessidades do seu filho, não importando a idade dele ou dela.
 
Nós nunca superamos nossa necessidade de conexão e segurança.
 
2. O segundo princípio é respeito.
Este conceito foi simples para mim. Se eu quero que eles mostrem respeito, eles devem ser respeitados.
 
Eles devem ser tratados de maneira pensativa, civil e cortês. Pesquisas apontaram que as crianças que têm pais amorosos e carinhosos cultivam um hipocampo maior, promovem melhor memória, aprendizado e resposta ao estresse.
 
3. O terceiro princípio é parentalidade proativa.
Isso significa colocar tempo e ensinar de antemão estratégias antes que um problema surja, e se esforçar no trabalho de relacionamento para que ele esteja fortalecido para exercer influência.
 
Pais proativos asseguram que respondem as necessidades de seus filhos ao invés de apenas reagirem quando o comportamento indesejado ocorre.
 
4. O quarto princípio é a liderança empática.
Isso veio à minha lista por causa do poder da empatia para conectar e acalmar.
 
Eu não acredito na permissividade que assume um papel secundário na paternidade, permitindo que a criança tome a liderança. Os pais devem manter o papel de liderança, mas é liderar com empatia, gentileza, consideração. A gentileza é o que diferencia a parentalidade positiva do estilo autoritário.
Empatia é a habilidade de sair do seu papel de pai e mãe e se colocar no lugar da criança, e assim ver o ponto sobre a visão deles, reconher os sentimentos que eles estão passando e se conectar.
 
5. O quinto princípio é a disciplina positiva.
Não acredito que as lições sejam aprendidas de castigo em um canto, mas sim através de responsabilizar as crianças pelo ocorrido, ensinando-lhes as habilidades necessárias para que sejam capazes de fazerem melhores escolhas, serem capazes de fazer as pazes e ainda corrigir seus erros.
 
Esses princípios me guiaram nos últimos 8 anos e compartilhei essas ideias com pais de todo o mundo que são atraídos por seus corações para essa maneira de criar filhos através da conexão.
 
Positive Parenting ecoa com milhões, mas enquanto os princípios são fáceis de entender, colocá-los em ação pode parecer um pouco assustador.
 
Source: https://www.mother.ly/child/the-key-principles-of-positive-parenting-and-how-youre-already-rocking-them
 
Book: The Positive Parenting Workbook: An Interactive Guide for Strengthening Emotional Connection
 
Fonte: Medium


Postado em 24/06/2019


Notre Dame
+ Notícias

atendimento
CENTRAL DE ATENDIMENTO
(13) 3579 1212
Unidade I - Av. Pres. Wilson, 278/288 - Itararé
Unidade II - Rua Pero Corrêa, 526 - Itararé
Unidade III - Cel. Pinto Novaes, 34 - Itararé
Facebook Youtube Instagram