Proerd inspira alunos do Notre Dame
Alunos do 5º ano se formaram no Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência
e levaram conhecimentos adquiridos no colégio para toda a família
 
O Colégio Notre Dame, um dos mais tradicionais da Baixada Santista, que em 2019 completa 45 anos de fundação, pôde comemorar esta semana a formatura de mais uma turma no Proerd, o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência da Polícia Militar. Recebendo os instrutores do programa pelo quarto ano consecutivo, o colégio permitiu que os alunos aprendessem mais sobre os perigos do uso de drogas, o combate à violência e a importância da prevenção ao bullying.
 
Ao todo foram 14 aulas, para cada uma das 3 turmas de 5º ano do Notre Dame, somando assim quase 60 alunos. Além de aprender com as apostilas e aulas, os alunos foram orientados a fazer uma redação com base no que aprenderam durante os meses de Proerd.
 
“É muito importante para nós o conteúdo que é ministrado pelo Proerd. A forma lúdica com que eles apresentam temas tão pesados como o uso de drogas, violência e bullying, faz com que os alunos compreendam sem se chocar. A seriedade do assunto é mantida, mas a forma mais leve com que é abordado ajuda que as crianças se tornem também multiplicadoras dessas informações, dividindo o aprendizado com os familiares e amigos”, comenta Camila Micheletti, Diretora de Comunicação do Colégio Notre Dame.
 
Ao término das aulas semanais, o evento de formatura aconteceu na última terça-feira (26) no Clube de Regatas Tumiaru, em São Vicente. Lá, os alunos do Notre Dame dividiram o palco com outras 600 crianças, de outras escolas da cidade. Durante a solenidade, foram anunciados os alunos vencedores do prêmio de melhor redação em cada colégio. No Notre Dame, a ganhadora foi Giovana Maria Baptista.
 
“O que eu aprendi no Proerd é que todo tipo de droga leva à violência. A pessoa quando usa drogas fica alterada e não sabe o que está fazendo. Então, é preciso se afastar ao máximo dela. O professor contou muitas histórias para nós, com bom humor, mas é um assunto sério e que deve ser tratado com seriedade. A minha redação foi sobre a importância do respeito nas escolas, então falei sobre como é preciso respeitar todo mundo, independente da classe social. Foi uma emoção muito grande ganhar a medalha, nunca imaginei”, conta a jovem, de 10 anos.
 
Proerd vai deixar boas lembranças
 
Não foi só Giovana que se inspirou com as aulas do Proerd. Muitos alunos se encantaram pelo curso e quiseram dividir com a gente as impressões que tiveram.
 
“O Proerd ensina bastante sobre as drogas. Achei muito divertido. O tio fazia piadas, ensinava, dava exemplos de coisas que já aconteceram. Ele ensinou o que fazer se invadirem a escola, com exemplos. Sempre ensinando o que devemos fazer para nos proteger de violência. Gostei muito da música do Proerd, das aulas, foi tudo muito legal. Nunca tinha conversado sobre drogas e violência em casa e agora, depois do Proerd, a gente conversou bastante”, Enzo Morais Guapo, 10 anos.
 
“No Proerd a gente aprende várias coisas, mas o foco mesmo é o respeito. Aprendemos também sobre a violência e sobre as drogas. A gente aprende o que é melhor fazer. Eu gostei muito do Proerd. Não tinha ideia que teria essa aula no 5º ano e aí a aula do Proerd se tornou a minha favorita. Comecei a gostar bastante, porque passei a me sentir mais segura. Sabendo mais sobre as coisas, sobre o que eu devia ou não fazer. Acho muito importante que as escolas tenham esse foco. Minha mãe ficou muito feliz também, falei para todos em casa sobre o que aprendi”, Gabriela Nunes Silva, 10 anos.
 
“A gente aprendeu a não aceitar drogas, não fumar e também não beber. E, se beber depois de adulto, não beber muito. O que mais gostei nas aulas foram as histórias que o professor contava. Falei com meus pais sobre o que a gente tinha aprendido e a minha mãe gostou muito. Na formatura, o que mais gostei foi a apresentação dos cachorros da Polícia”, Guilherme de Oliveira da Costa, 10 anos.
 
“Eu amei o Proerd. Aprendi sobre as drogas e a violência. O tio contou pra gente quantas pessoas morrem por causa das drogas e que é por isso que não devemos usar. Ele ensinou também a não praticar a violência. Eu gostei das músicas que a gente aprendeu, das apostilas, dos cachorros na apresentação. Gostei de tudo na verdade”, Carolina Cardoso de Donato Simões, 10 anos.
 
“Eu aprendi que não se deve mexer com as drogas e nem praticar a violência. A aula que eu mais gostei foi a que o tio fez uma simulação de como se proteger. Ele ensinou que caso alguma coisa aconteça na escola, a professora vai ser a primeira a ajudar a gente”, Luana Oliveira Ferreira, 10 anos.
 
“Eu achei tudo legal, mas teve uma aula em que a gente fez uma rede de todas as ajudas que podemos ter, como a polícia, a escola, os amigos, a família. Eu gostei bastante. A gente aprendeu também sobre drogas, cigarro e bebidas alcóolicas, o que acontece com quem usa essas coisas. Nunca tinha conversado em casa sobre esses assuntos, aprendi com o Proerd e depois contei para a minha mãe e aí sim a gente conversou”, Hector Tommy Correa, 10 anos.
 
“A aula de Proerd pra mim foi muito importante, porque eu aprendi a não praticar violência e não usar drogas. Isso é importante para quando a gente crescer. Foi muito legal saber que foi um policial mesmo que veio ensinar a gente. As aulas foram divertidas e a apostila ensinou muitas coisas. Pra mim o mais legal foi o jeito que o professor dava a aula” Giuliana Forte Morcelli Bertelli, 10 anos.
 
“Foi muito legal a experiência. A gente nunca tinha tido essa aula. Eles contaram várias histórias que já aconteceram com eles e eu prestava bem atenção, porque não quero fazer isso no futuro. Gostei muito também da música do Proerd e da formatura”, Maitê Maia Fonseca, 10 anos.
 
“Eu aprendi que você não pode praticar violência, porque só gera mais violência, e que quando você mexe com drogas é muito ruim. Você acaba fazendo coisas erradas, então é bom sempre pensar em coisas boas. Eu já tinha ouvido falar sobre drogas, meus pais sempre me alertaram, mas o pessoal do Proerd ensinou mais ainda. O mais legal das aulas foi a música”, Laura Arraes Lopes Cardoso, 10 anos.
 
“Eu aprendi sobre o bullying, sobre as drogas e a violência. Aprendemos a música e o juramento para a formatura. Eu já tinha ouvido falar sobre drogas e violência, mas no Proerd eu aprendi bem mais. A classe participou bastante e foi muito interessante. Hoje se um amigo fizesse bullying com outra pessoa, eu falaria para ele que não é certo e contaria para um adulto”, Giovana Câmara Rocha, 10 anos. 
 
Assessoria de Imprensa – Colégio Notre Dame
Conteúdo Empresarial – Comunicação Integrada
11 - 3230-7434 / 13 – 3304.7437 - 3304.7438


Postado em 02/07/2019

FOTOS


Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019 Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019 Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019 Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019
Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019 Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019 Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019 Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019
Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019 Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019 Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019 Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019
Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019 Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019 Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019 Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019
Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019 Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019 Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019 Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019
Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019 Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019 Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019 Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019
Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019 Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019 Formatura 5ºs anos - PROERD ND 2019

Notre Dame
+ Notícias

atendimento
CENTRAL DE ATENDIMENTO
(13) 3579 1212
Unidade I - Av. Pres. Wilson, 278/288 - Itararé
Unidade II - Rua Pero Corrêa, 526 - Itararé
Unidade III - Cel. Pinto Novaes, 34 - Itararé
Facebook Youtube Instagram