A estimulação infantil é a chave para o desenvolvimento do cérebro, diz estudo
As varreduras do cérebro dos participantes no final da adolescência mostrou uma correlação entre
a estimulação cognitiva com a idade de quatro anos e um córtex mais fino e mais desenvolvido
 
Uma infância cercada de livros e brinquedos educativos vai deixar impressões digitais positivas no cérebro de uma pessoa bem no final da adolescência, é o que mostrou um estudo de duas décadas.
 
Os cientistas descobriram que uma estimulação mental maior de uma criança ocorre em torno dos quatro anos de idade, e as partes mais desenvolvidas dos seus cérebros dedicados à linguagem e cognição nas próximas décadas.
 
Sabe-se que a experiência da infância influencia o desenvolvimento do cérebro, mas as únicas evidências que os cientistas tinham para isso geralmente vinham de casos extremos, como as crianças que sofreram abusos ou traumas. Martha Farah , diretora do centre for neuroscience and society at the University of Pennsylvania, que liderou o estudo mais recente, queria descobrir como uma faixa normal de experiências na infância poderia influenciar o desenvolvimento do cérebro.
 
Farah obteve dados de pesquisas da vida doméstica e imagens do cérebro de 64 participantes realizadas ao longo de 20 anos. Seus resultados, apresentados no domingo na reunião anual da Sociedade de Neurociência, em Nova Orleans, mostrou que a estimulação cognitiva dos pais com a idade de quatro foi o fator-chave para prever o desenvolvimento de várias partes do córtex - camada de matéria cinzenta externa do cérebro - 15 anos mais tarde.
 
Os participantes foram acompanhados desde que tinham quatro anos de idade. Os pesquisadores visitaram suas casas e gravaram uma série de detalhes sobre suas vidas para medir estimulação cognitiva, detalhes como o número de livros infantis que tinham, se tinham brinquedos que lhes ensinou sobre cores, números ou letras, ou se brincavam com instrumentos musicais reais ou de brinquedo.
 
Os pesquisadores também avaliaram os participantes no "parental nurturance" - quanto carinho, apoio e cuidado a criança recebia dos pais. As mesmas pesquisas foram realizadas quando as crianças tinham oito anos de idade. Quando os participantes tinham entre 17 e 19, tiveram seus cérebros escaneados.
 
Os resultados obtidos por Farah mostraram que o desenvolvimento do córtex no final da adolescência estava intimamente correlacionado com a estimulação cognitiva da criança com a idade de quatro. Todos os outros fatores, incluindo parental nurturance em todas as idades e estimulação cognitiva aos oito anos - não tiveram efeito. Farah disse que esses resultados mostraram evidências para a existência de um período sensível, no início da vida de uma pessoa, e que determinou o melhor desenvolvimento do córtex. "Isto realmente dá suporte a idéia de que os primeiros anos são especialmente influentes."
 


Postado em 22/10/2012


Notre Dame
+ Notícias

atendimento
CENTRAL DE ATENDIMENTO
(13) 3579 1212
Unidade I - Av. Pres. Wilson, 278/288 - Itararé
Unidade II - Rua Pero Corrêa, 526 - Itararé
Unidade III - Cel. Pinto Novaes, 34 - Itararé