Como lidar com a ansiedade das crianças no fim do ano

É normal o seu filho ficar mais ansioso com os últimos dias de aula e também com as festas que se aproximam. Confira algumas situações comuns e veja como ajudá-lo a superá-las 

Ana Paula Pontes
 
O corre-corre do fim do ano não mexe apenas com a sua rotina, mas também com a das crianças. Ensaios para festas de encerramento na escola, no inglês, na natação e no balé indicam que o ano está chegando ao fim, e isso pode deixar seu filho ansioso. Para ajudar você a contornar as emoções das crianças nesse período, selecionamos 5 situações e o que fazer em cada uma delas para que esta época não seja um caos para elas (e nem para você!).
 
Meu filho está triste com a chegada das férias
O maior problema das férias é a criança ficar entediada. Para evitar, o melhor dos mundos seria se ou o pai ou a mãe conseguisse se programar para conciliar alguns dias de folga junto com os filhos. A criança já ficaria mais animada só de saber que a rotina dela ao lado dos pais seria ainda mais próxima, desde acordar junto até sair para tomar um sorvete ou viajar. Porém, nem sempre essa situação é possível. Assim, ainda que o seu filho fique com a babá, empregada ou avó, antes mesmo da chegada das férias, converse com ele para que programem juntos algumas atividades para os dias longe da escola. Pode ser desde uma ida ao teatro, cinema ou parque até chamar os amigos que estão na cidade para passar o dia com ele. “Assim, ele vai entender que, apesar de não ir para a escola ficar ao lado dos amigos todos os dias, também vai fazer coisas diferentes e gostosas”, diz Rita Calegari, psicóloga infantil do Hospital São Camilo (SP). Na programação, vocês podem incluir brincadeiras com argila, papel machê, guache. Como as crianças em geral ganham presentes no fim do ano, marque um dia com o seu filho para que ele separe brinquedos que não quer mais. À noite, quando chegar do trabalho, vocês podem embrulhar e organizar a entrega para alguma instituição de crianças carentes. Mandá-lo para acampamentos também é uma opção, mas que será válida somente se for o desejo dele. 
 
Meu filho está cansado e não quer ir mais para a escola
Para a especialista, há duas linhas de pensamento que os pais podem escolher. Se o seu filho teve um bom desempenho durante o ano letivo e já fechou as notas, você pode até flexibilizar um pouco essa rotina escolar, como liberar um dia na semana para que fique em casa. Uma outra maneira é incentivar a criança a curtir os últimos dias de aula ao lado dos amigos, lembrando-a que o ritmo agora será outro, mais leve, de confraternização e que é importante que vá para a escola até o dia estipulado pela instituição. “As duas maneiras ensinam princípios para a criança. Uma em relação à recompensa e a outra da importância do cumprimento das atividades até o fim.” 
 
Meu filho está chateado com o fim das aulas porque no próximo ano vai mudar de escola
Essa situação é muito comum para as crianças que estão saindo da pré-escola e tiveram um período de grande proximidade com os amigos, indo a festas e outros programas que estenderam a amizade além do ambiente escolar. O importante é você conversar com o seu filho de que não é porque ele está mudando de escola que a amizade vai acabar. Deixe-o seguro de que você tem o telefone dos pais dos colegas e que ainda nas férias irão se reunir para se divertir juntos. 
 
Por outro lado, segundo Rita, cabe aos pais também valorizar a nova experiência da criança. Se você mostrar entusiasmo com a nova escola, como será bacana fazer novos amigos, ele se sentirá seguro e até animado com o fim das aulas. “Projetamos muito das nossas emoções para os nossos filhos. E as crianças, em geral, pensam mais no presente.” 
 
Será bem bacana se, para os últimos dias de aula, você fizer um cartão de visita do seu filho, com o nome, seu e-mail e o telefone, para que ele entregue aos amigos. 
 
Meu filho é muito tímido. Ele deve participar da festa de fim de ano na escola?
É muito rico a criança participar de um ritual de passagem, que indica o encerramento de um ciclo para o começo de outra etapa na vida. Além da recordação que ela terá da infância, a apresentação da escola é uma oportunidade de ela mostrar à família o que aprendeu. É um dia especial. Ainda que o seu filho não queira participar, o que acontece, em geral, com crianças menores, leve-o ao local do evento e deixe-o junto com os amigos na “concentração”. É bem provável que junto com eles e os professores ele se sinta motivado a subir no palco. Caso não queira mesmo, não há problema. Assista ao lado dele à apresentação dos amigos. Ele ficará animado para uma próxima vez. 
 
Meu filho não para de perguntar sobre o presente de Natal. O que eu faço?
É difícil controlar a ansiedade da criança em relação a um presente nesta época do ano. As propagandas de TV, os enfeites dos shoppings, dos prédios, das casas já indicam que o Natal está chegando. Não dá para impedir que ela pergunte mesmo. O melhor é ouvir e propor outros assuntos. Trabalhar o tempo com a criança também é importante. Que tal fazer argolas com os dias para contar quanto tempo falta para a chegada do Natal? Assim, fica mais fácil seu filho visualizar quantos dias precisa esperar para ganhar o presente. E nada de cair na tentação de dar o que ele pediu antes da data. “O gostoso das datas é passar por elas. Ganhar antes não tem o mesmo valor de receber no dia. É importante os pais trabalharem a tolerância à frustração com as crianças. Datas como o Natal, Páscoa, aniversário, são ótimos momentos de transmitir valores para os filhos”, diz Rita. 
 
Fonte: Crescer


Postado em 03/12/2012


Notre Dame
+ Notícias

atendimento
CENTRAL DE ATENDIMENTO
(13) 3579 1212
Unidade I - Av. Pres. Wilson, 278/288 - Itararé
Unidade II - Rua Pero Corrêa, 526 - Itararé
Unidade III - Cel. Pinto Novaes, 34 - Itararé