Estudante que gabaritou o vestibular da Uerj dá dicas para a aprovação
Conheça Beatriz Pêgo, a estudante de 17 anos que acertou todas as questões
da 1ª fase do vestibular da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj)
 
Da Redação
 
Quando Beatriz Pêgo, estudante de 17 anos do Colégio Ph, na Tijuca (RJ), terminou de conferir o gabarito do exame de qualificação do vestibular da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), achou que tinha feito algo errado. Teve de contar de novo. Ainda tinha algo de errado. Os pais ajudaram a conferir as respostas novamente. Então a ficha caiu. Sua contagem estava certa: sim, ela tinha acertado todas as 60 questões da prova.
 
Beatriz, que tenta uma vaga de Medicina na universidade, foi a primeira a gabaritar a primeira fase da Uerj. "Foi uma surpresa muito grande. Saí da prova confiante, sabia que tinha ido bem, mas nunca passou pela minha cabeça acertar todas as questões", conta. A estudante só espalhou a boa notícia para os amigos do colégio depois que saiu a lista com os aprovados para a próxima fase e a pontuação oficial de cada um.
 
E chute? Teve algum? Beatriz garante que não. "Eu chuto muito mal. Se eu chutar, erro com certeza. Não gosto. Prefiro ficar ali em cima da questão até resolver. Respondi as 60 questões com consciência". 
 
A estudante, além da vaga na Uerj, vai fazer o Enem e tentar uma vaga na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). "Prefiro universidades no Rio. Seria mais difícil passar em outro estado e ter de me mudar". Ela também fez Unigranrio e passou, mesmo não tendo terminado o colégio ainda. Não se matriculou, mas considerou a experiência positiva: "Já serviu como treino".
 
Rotina de estudos
 
A rotina de estudos da estudante do 3º ano do ensino médio começa às 7h, com aulas que vão até 13h35. Depois, volta para casa, almoça e descansa um pouco. Ela volta para os exercícios as 15h30 e segue até as 19h30. "É uma rotina regrada, mas não tem grandes sacrifícios. Ainda saio com meus amigos no fim de semana, vou à academia três vezes por semana... É importante ter um tempo para relaxar", diz Beatriz. 
 
Aos finais de semana, a estudante tem algumas aulas de reforço no colégio, além de simulados. Ela mescla exercícios de múltipla escolha com dissertativos. Mas tira um tempo para descansar. "Os próprios professores falam para a gente não abusar no fim de semana, senão fica sem energia para a semana", explica.
 
A disciplina e gosto pelos estudos de Beatriz vêm de berço. Os pais de Beatriz, Luiz Fernando Nader e Ângela Nina, são professores. Ela considera que isso a influenciou a ser uma estudante dedicada: "Cresci com a ideia de que estudar era importante, que era uma coisa boa. Mas eles ficam em cima de mim para ver se não estou exagerando no tempo de estudo. Se passo um pouco do limite, minha mãe já chama minha atenção", conta.
 
Balé e Medicina
 
Antes de decidir tentar Medicina e se dedicar exclusivamente aos estudos, Beatriz dançava balé. 
 
"Há muitos anos eu dançava balé, é minha paixão. Até cheguei a me matricular no curso do Teatro Municipal do Rio e pensava em seguir a carreira. Mas parei de ensaiar no meio de 2012 para me dedicar só ao colégio e ao vestibular. Vai ser difícil voltar a dançar porque, na faculdade, a rotina vais ser ainda mais corrida".
 
Durante o colégio, a estudante fez um estágio em Engenharia Química no centro de pesquisas da Petrobras, no Rio. Mas decidiu mesmo pela profissão que seguiria quando sua tia, médica obstetra, a levou para ver um parto. "Foi um momento lindo, incrível. Ali eu tive certeza de que Medicina era o meu futuro. É uma profissão que faz o bem, ajuda as pessoas. É isso o que quero", conta a jovem.
 
Confira as dicas de Beatriz para mandar bem no vestibular (e até gabaritar)
 
- Pratique exercícios físicos - Beatriz faz questão de ir três vezes por semana à academia. 
 
"Isso ajuda a relaxar. Sua mente fica mais tranquila e focada para voltar a estudar. É um momento para esquecer um pouco do vestibular".
 
- Internet e redes sociais longe da mesa de estudos - Internet é importante para estudar. E ficar um pouco no Facebook pode ajudar a descontrair e esfriar a cabeça depois de muitas horas de estudo. Mas redes sociais em excesso tiram a concentração e atrapalham. 
 
"O computador só fica ligado, quando estou estudando, se eu estiver procurando alguma coisa da matéria na internet. Fora isso, ele fica desligado. E longe. Também só checo meu e-mail e o Facebook alguns minutos do dia, para ver se tem alguma mensagem importante. Não fico conectada o dia inteiro".
 
- Não deixe de lado nenhuma matéria - Mesmo que tenha alguma matéria que você não curte muito, é importante não ignorá-la. A maioria das primeiras fases dos vestibulares cobram todas as disciplinas, assim como o Enem. 
 
"Atualmente, gosto mais de Biologia e Química porque são as matérias que têm mais a ver com Medicina. Mas faço questão de estudar e revisar todas as disciplinas".
 
- Não desista de tentar responder a todas as questões em um simulado ou vestibular.
"Eu vou respondendo todas as questões da prova e marco as que não sei, as mais difíceis. Depois, volto e vou, com calma, tentando resolvê-las. E ainda sobra um tempo para revisar e ter certeza de que não marquei nada errado. Chutar não vale a pena".
 
- Treine com muitos exercícios e simulados.
"A melhor maneira de fixar o conteúdo é fazendo exercícios. Eu alterno os de múltipla escolha com os dissertativos e tento fazer conexões entre eles, para treinar as questões interdisciplinares do Enem".
 


Postado em 17/07/2013


Notre Dame
+ Notícias

atendimento
CENTRAL DE ATENDIMENTO
(13) 3579 1212
Unidade I - Av. Pres. Wilson, 278/288 - Itararé
Unidade II - Rua Pero Corrêa, 526 - Itararé
Unidade III - Cel. Pinto Novaes, 34 - Itararé