Conheça dez erros que o estudante não pode cometer enquanto estuda
por Rafael Targino
Do UOL, em São Paulo
 
Cada aluno tem seu jeito de estudar: alguns preferem matemática, outros não conseguem se concentrar sem um chocolate, e ainda há aqueles que só absorvem o conteúdo se estiverem sozinhos. No entanto, pequenos erros podem jogar todo o esforço em vão. O que dizer daquele estudante que fica com o notebook aberto, mas não consegue fechar o Facebook? Ou mesmo daquele que não para para descansar?
 
DEZ ERROS
 
1. Deixar de estudar uma matéria porque você não gosta dela - Nem todo mundo gosta de matemática. Mas você conhece alguém que tenha passado em um vestibular, por exemplo, sem saber o mínimo da matéria? O importante é intercalar: se você detesta matemática e adora história, pode começar com a primeira e, depois, se concentrar na disciplina mais "prazerosa".
 
2. Deixar dúvidas para trás - Não tirar dúvidas pode trazer sérios problemas. E se o que cair na prova for justamente o que você ficou com dúvida? É importante que o estudante frequente plantões ou arranje outros métodos para tentar entender o assunto. Durante os estudos, é prudente que ele anote os pontos obscuros da matéria para evitar que os esqueça.
 
3. Comer algo (muito) diferente na véspera de uma prova - Imagine a situação: um estudante tem, por hábito, comer uma feijoada de café da manhã, todos os dias. No dia do vestibular, ele decide comer algo "leve" e encara uma salada. O resultado é que, se ele não tiver sorte, pode até desmaiar de fome durante a prova. Claro que, em um dia de provas, o estudante deve preferir alimentos que deem energia (macarrão pode ser uma saída, por exemplo). No entanto, não dá para ingerir algo muito diferente do que se está habituado -o efeito pode ser pior. Peixes magros, linhaça, frutas amarelas e cítricas, muita água e chocolate amargo são alimentos que ajudam a manter a concentração.
 
4. Não parar para descansar - Não estude mais do que quatro horas por dia, além do período que você está na escola. Maria Beatriz Loureiro de Oliveira, coordenadora do serviço de orientação do campus de Araraquara da Unesp (Universidade Estadual Paulista), recomenda uma soneca, caso o estudante esteja em casa depois de voltar da escola. "Descanse no mínimo 20 minutos. Uma cochilada. Eu fazia isso com meus filhos. Antes das 15h, não comece", diz.
 
5. Fazer anotações pouco eficientes - Quem nunca fez uma anotação e, dias depois, não conseguiu entender uma letra do que estava lá? Por isso, é importante ser preciso e criar estratégias de anotação, para que se tenha (pelo menos) ideia do que está na frente. Veja algumas dicas de como fazer boas anotações.
 
6. Deixar de criar um hábito de estudos - Segundo a professora Maria Beatriz, criar um "padrão" de estudos ajuda bastante. Por exemplo: reúna tudo o que você precisa no seu local de estudos -como caneta, cadernos, livros etc. De acordo com ela, isso, claro, pressupõe uma organização anterior, para saber exatamente o que é necessário. "O aluno fala: "Ah, esqueci minha caneta". Mas, daí, vai na geladeira pegar um suco..."
 
7. Estudar em grupo e levar tablet, celular, notebook... - Se os estudantes não tiverem um foco muito específico, esses objetos podem tirar a concentração e atrapalhar toda a organização de estudos. A professora Maria Beatriz ainda dá um aviso a pais e mães: não fiquem ligando para o filho para perguntar se ele está estudando. Isso só vai provocar o efeito contrário
 
8. Usar estimulantes - Tomar café, energético ou alguma bebida à base de cafeína na hora do estudo só adia o cansaço: ele volta, depois, muito mais forte. O ideal é parar de estudar e descansar um pouco 
 
9. Usar provas muito antigas para estudar para o vestibular - O ideal é pegar as provas aplicadas nos três últimos anos e verificar, também, se não houve mudanças no formato do vestibular. Questões de exatas, como as de matemática e física, por terem mais itens "clássicos", estão menos sujeitas a mudanças. No entanto, questões de história e geografia cobram mais itens da atualidade, o que deixa provas mais antigas desatualizadas 
 
Para a coordenadora do serviço de orientação do campus de Araraquara da Unesp (Universidade Estadual Paulista), Maria Beatriz Loureiro de Oliveira, é importante que o estudante crie um hábito, uma rotina. E como criar esse hábito?
 
“Para criar hábitos de estudos e concentração, o estudante tem que tirar todas as outras preocupações. Naquele momento, ele tem que ficar mais ligado na questão de estudar”, diz.
 
Segundo a professora, há algumas dicas que ajudam. Ao chegar em casa depois da escola (ou do cursinho), por exemplo, descanse. “Nunca emende uma atividade na outra. Tire uma soneca de 20 minutos, faça um relaxamento. Busque nunca fazer atividade que exija ficar ligado em outras coisas”.
 
Além disso, é importante ser organizado. “Para criar hábitos de estudo, é preciso que se tenha todas as coisas. Isso pressupõe uma organização anterior. Deixe todas as coisas que serão necessárias por perto. O aluno fala: 'Ah, esqueci minha caneta'. Mas, daí, vai na geladeira pegar um suco”, diz.
 
10. Tire as dúvidas depois - Maria Beatriz lembra um “truque” muito usado por estudantes para ficar, por exemplo, com o celular na mão enquanto estudam: consultar um amigo no caso de “dúvida”. “Deixa para depois. Faz um caderninho de anotação. Isso não tira concentração, dá mais tranquilidade e permite que eles se organizem no sentido de buscar esclarecer os pontos que estão difíceis”, afirma. Depois de "catalogar" as dúvidas no caderno, leve-as a professores ou a plantões.
 
Pais e mães podem ajudar nesse aspecto - evitando ligar justamente para perguntar se o filho está estudando. "A pessoa nunca deve deixar naquele espaço que ninguém interfira. Só em casos de urgência. Ninguém cria hábitos se houver alguém fiscalizando."
 
Fonte: UOL Educação. Texto publicado em 26/06/2012. 


Postado em 14/08/2013


Notre Dame
+ Notícias

atendimento
CENTRAL DE ATENDIMENTO
(13) 3579 1212
Unidade I - Av. Pres. Wilson, 278/288 - Itararé
Unidade II - Rua Pero Corrêa, 526 - Itararé
Unidade III - Cel. Pinto Novaes, 34 - Itararé