Enem 2013 se tornou prova mais "seletiva", afirmam professores
Prova cobrou mais conteúdo de estudante e apresentou questões com falhas
 
Carolina Vellei e Mariana Nadai
 
No primeiro dia de prova,  24 candidatos foram eliminados por postarem fotos nas redes sociais da sala de realização da prova, segundo o ministro. Mercadante ainda afirmou que o número pode crescer, porque os candidatos ainda podem ser eliminados a qualquer momento do processo, conforme prevê o edital do Enem, caso sejam encontradas mais imagens pela rede. “Isso viola um princípio básico do edital. Isso prejudica. Nós alertamos”, pontuou.
 
Nenê no Enem
Das 712 grávidas que poderiam dar à luz neste fim de semana, foi registrado um caso de uma candidata que entrou em trabalho de parto durante a prova. O fato ocorreu em Teresina, no Piauí. O ministro ressaltou que a estudante terá o direito de fazer a prova novamente, por meio de apresentação de recurso, como prevê o edital do exame. 
 
Erros em questões de física e química
Para o coordenador geral do cursinho do Anglo, Luis Ricardo Arruda, a prova foi feita de forma descuidada. "Houve o problema que todos comentaram, como o gasolina com Z que apareceu em uma questão, mas a justificativa deles foi que a imagem tinha sido feita antes da reforma ortográfica", comenta. Os problemas mais sérios no Enem, segundo Arruda, foram erros em duas questões, uma de física e a outra de química.
 
Na questão 87 da prova branca, de química, sobre métodos de separação, Arruda afirma que o correto não é "sulfato" de alumínio, mas sim "hidróxido" de alumínio. Além disso, a pergunta pedia o método de separação que, segundo o professor, tem como nome "floculação", porque formam floquinhos, e não "flotação". "Não tem essa alternativa, o nome é parecido, mas não é isso. Se você pegar um aluno médio, ele tem uma vaga lembrança de ter visto isso, e vai marcar a resposta porque é parecido. O bom aluno percebe os dois erros, que não é sulfato e não é flotação e vai ser prejudicado". Para Arruda, a questão deveria ser anulada.
 
Já na questão 82 da prova branca, de física, há dois problemas. O primeiro é com a linguagem. "Nenhum professor de física vai dizer que 'uma barra sairá da posição de equilíbrio a uma velocidade média de 5 m/s'. A velocidade não consegue ser 'média' no ponto de partida", explica. Além disso, segundo o coordenador, nenhuma das alternativas satisfazem a pergunta. "Dá pra fazer uns truques e sai a alternativa A, mas não tem nenhuma conclusão no texto que me leve a isso", conta o professor.
 
Prova mais seletiva
Para ele, este Enem foi uma prova difícil e exaustiva. Célio Tasinafo, coordenador do cursinho Oficina do Estudante, concorda com Arruda. Para ele, o exame se tornou mais seletivo, mas o Tasinafo avalia isso como um passo natural para a evolução do Enem. “É normal que ele se aproxime mais das provas convencionais, mas ainda não é cobrado nenhum conteúdo muito diferente”, explica.
 
Outro ponto importante de mudança esse ano, segundo Tasinafo, é que a prova agora está menos multidisciplinar. “O Enem está bem definido em questões de física, química, história, geografia, biologia...”. Além disso, para o professor o exame cobrou mais conteúdo e algumas fórmulas. "Quem estava longe do Ensino Médio deve ter sentido mais dificuldade, principalmente em Ciências da Natureza", conta.
 


Postado em 27/10/2013


Notre Dame
+ Notícias

atendimento
CENTRAL DE ATENDIMENTO
(13) 3579 1212
Unidade I - Av. Pres. Wilson, 278/288 - Itararé
Unidade II - Rua Pero Corrêa, 526 - Itararé
Unidade III - Cel. Pinto Novaes, 34 - Itararé