Lição de casa exige concentração: como orientar a garotada sobre a hora do dever
 
É possível fazer duas, três ou quatro coisas ao mesmo tempo? Sem dúvida que sim, afinal desempenhamos várias ações de maneira simultânea todos os dias: andamos e falamos, corremos e ouvimos música, entre outras. Mas não podemos nos enganar: é impossível dedicar atenção a todas elas.
 
Se ouvimos música e balançamos a cabeça ao mesmo tempo em que escrevemos um texto, temos quase sempre nossa atenção focada na produção da redação. Caso contrário, não conseguiríamos encadear as ideias em nossa produção. Assim sendo, a música de fundo não é o foco de nossa atenção, e o balanço da cabeça é automático, não exigindo concentração.
 
É comum que crianças e jovens façam as tarefas de casa enquanto assistem televisão, checam o Facebook e comem bolacha. Nesses casos, há a iminência do fracasso em algumas das ações, ou pior, em todas. Como não é possível estar atento a duas atividades ao mesmo tempo, o que ocorre é alternância da concentração: da lição para a TV, da TV para o Facebook, do Facebook para a bolacha, da bolacha para a tarefa, e assim por diante.  A consequência disso é a bolacha parecer sem sabor (já que se come automaticamente), o programa de televisão não ser visto na íntegra, o Facebook ser lido sem atenção ou respondido sem reflexão (o que pode levar a pequenos ou grandes desastres) e a lição de casa ser feita, na melhor das hipóteses, sem a qualidade que deveria.
 
O que falar para os alunos?
 
Professores e pais precisam orientar as crianças sobre as melhores maneiras de gerir o tempo fora da escola, permitindo que elas tenham certa autonomia para se organizar, mas sem deixar tarefas importantes de lado. Mais uma vez, o diálogo é a melhor maneira de fazê-lo.
 
Ao conversar com as crianças, explique diversas questões relacionadas a um gerenciamento eficiente da rotina – habilidades mais do que necessárias na vida adulta – e também sobre a importância das horas de estudo fora da escola. Alguns tópicos que podem ser abordados:
 
1. Dificuldades em organizar o tempo são comuns
Deixe claro que todos – inclusive os adultos – têm problemas com a gestão do tempo. A organização é importante para facilitá-la e, assim, evitar situações ruins (como perder a data de entrega de um trabalho, por exemplo).
 
2. A concentração em uma única atividade diminui o tempo para fazê-la
A simultaneidade das atividades leva a maior morosidade. Ao separar um tempo específico para fazer a lição de casa, as crianças conseguem concluí-la mais rapidamente. Assim, uma boa proposta é que os alunos preencham uma tabela com todas as atividades diárias e especifiquem o horário de estudo.
 
3. A organização do espaço é tão importante quanto a do tempo
Para conseguir se concentrar em uma única tarefa, é importante limpar as distrações do ambiente. Por isso, momentos de estudo precisam ser feitos em um local silencioso e longe de objetos de distração, como o celular e, quando possível, o computador. Além disso, é importante que esse ambiente esteja limpo e tenha claridade.
 
4. As tarefas são importantes para a aprendizagem
É muito difícil que os alunos – principalmente os adolescentes – façam a lição só porque o professor solicitou. É preciso que percebam seu objetivo: relacionar o conteúdo novo com o que já se aprendeu, treinar algum conteúdo, levantar dúvidas sobre um assunto, ler para buscar uma determinada informação, ler para fruição… Enfim, seja qual for o objetivo, é essencial que o aluno compreenda porque está gastando seu tempo com aquela atividade.
 
Uma lição de casa com sentido complementa o que foi feito na sala de aula, ajudando na construção do conhecimento. Ela é, portanto, um presente para os alunos (embora às vezes pareça um “presente de grego”).
 
5. As lições apresentam desafios
Os deveres passados para casa apresentam desafios para os alunos. Por isso, é tão importante a concentração e o esforço na hora de fazê-los. Algumas estratégias que podem ajudá-los a resolver a tarefa: anotar o que não entendeu, ligar para amigos, pedir a ajuda dos adultos e comparar com as tarefas feitas em classe.
 
Sem dúvida nenhuma para fazer as lições de casa é preciso uma boa dose de esforço para não se entregar ao Facebook, coragem para lutar contra a letargia da televisão, perseverança para resistir às bolachas, dor perante as dificuldades (aprender dói!) e, por fim, acreditar nos adultos, que já perceberam que não dá para fazer muitas coisas simultaneamente.
 


Postado em 26/12/2013


Notre Dame
+ Notícias

atendimento
CENTRAL DE ATENDIMENTO
(13) 3579 1212
Unidade I - Av. Pres. Wilson, 278/288 - Itararé
Unidade II - Rua Pero Corrêa, 526 - Itararé
Unidade III - Cel. Pinto Novaes, 34 - Itararé